Workshop de Ciência de Dados

Cases da Deepen em Big Data, IA e Análise de Dados. Uma visão pragmática do uso das tecnologias. Dennis Kerr Coelho (Deepen)

06

Maio

14h

Sobre Dennis Kerr Coelho (Deepen)

Mestre em Ciências da Computação (UFSC); Graduado em Ciências da Computação (UFSC). Sócio-fundador e CTO da Deepen; ; Responsável pela área de inovação e responsável por todos Algoritmos de análise de dados baseados em Inteligência Artificial da Deepen. Sócio-fundador da empresa Palmsoft de tecnologias, responsável pela área de Pesquisa e Desenvolvimento da Empresa. Atualmente é professor da Pós-Graduação em Big Data e de graduação dos cursos de Designer de Jogos e Ciências da Computação na UNIVALI, há mais de 10 anos. Programador des do ano de 1992. Com mais de 17 anos em experiência com projetos de Inteligência Artificial e análise de dados. Atuou em projetos da Petrobrás, Universidades, empresas de varejo, setor imobiliário, seguradoras, saúde, Franqueadoras, dentre outros, criando e programando algoritmos de Inteligência Artificial.

Hiperparametrização no treinamento de sistemas para conversão de texto em fala Leandro Escobar: (INDT)

06

Maio

14h45

Sobre Leandro Escobar: (INDT)

Mestre em Tecnologia da Informação, professor de aprendizado de máquina. Atualmente é especialista em sistemas inteligentes, responsável técnico por projetos de pesquisa e inovação em Inteligência Artificial no INDT.

Nuvem Tecnologia Rodrigo Oliveira, Maria Carolina Andrea, Marcel Pinheiro

06

Maio

16h

Agricultura e ciência de dados: Desafios e Perspectiva

Rodrigo Oliveira

Bacharel em Estatística, Pós graduado em Big Data e Machine Learning e atua no mercado de dados há 12 anos. Amante dos dados e caçador de outliers.

Sistemas de Recomendação no Contexto de Relatórios de Negócio Matheus Westhelle (ADP)

06

Maio

16h45

Sobre Matheus Westhelle (ADP)

Matheus está na indústria de software há 4 anos. Começou sua carreira como bolsista de desenvolvimento no Centro de Processamento de Dados da UFRGS. Em seguida, foi desenvolvedor full-stack para uma consultoria de software britânica, onde trabalhou em alguns projetos para uma seguradora nos EUA. Voltou-se então para a ciência de dados, ingressando no time DataCloud da ADP. Anteriormente, ele colaborou como bolsista de iniciação científica no PLN-UFRGS, grupo de pesquisas dedicado a Processamento de Linguagem Natural. Sua área de interesse de pesquisa é a intersecção entre Inteligência Artificial e Linguística.

Um panorama do mercado de Ciência de Dados Daniel Antônio Callegari (PUC-RS)

06

Maio

17h30

Sobre Daniel Antônio Callegari (PUC-RS)

Daniel Antonio Callegari é Doutor em Ciência da Computação (2010), Mestre em Ciência da Computação (1999) e Bacharel em Informática (1997) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Possui Especialização em Gestão Empresarial (Sebrae / ANFE / Itália) e Certificações Microsoft e IBM. Associado da Sociedade Brasileira de Computação (SBC). Foi sócio diretor de duas empresas de tecnologia, no período de 1999 a 2003, sendo responsável pela área de tecnologia e pelo atendimento aos maiores clientes. Projetou e desenvolveu um framework que veio a se tornar o principal produto da empresa, atendendo a clientes como GVT, Marcopolo e Eberle. Outros clientes da empresa incluem Cia. Zaffari, Tumelero, Correio Brasiliense, Moinhos Shopping e Habitasul. A empresa também recebeu reconhecimento por produtos inovadores (Parallel Graphics, EUA). Atualmente é professor Adjunto da PUCRS e Coordenador do Curso de Ciência de Dados e Inteligência Artificial. Tem ampla experiência na área da Computação, com ênfase em Engenharia de Software, atuando principalmente nos seguintes temas: bancos de dados, engenharia de software, gerenciamento de projetos. Durante o doutorado, desenvolveu um algoritmo para reconfiguração dinâmica de projetos de software e realocação de recursos, que ganhou o prêmio de primeiro lugar em um congresso da área. Atualmente ministra disciplinas principalmente de engenharia de software, banco de dados e programação, além de coordenar equipes em cooperação com a Dell Computadores do Brasil.

Nem Sempre se vê Mágica no Absurdo: Engenharia de Dados e Ciência de Dados Altigran Soares da Silva (IComp/UFAM)

06

Maio

19h

Apesar do grande interesse da academia e do mercado em torno de temas ligados à chamada Ciência de Dados, é notório o fato de que não menos do que 80% do tempo e esforço em projetos nesta área são despendidos com tarefas ligadas à preparação dos dados a serem analisados. De fato, tarefas como coleta, extração, deduplicação, integração de dados, embora cruciais no processo, estão pouco relacionadas à atividades típicas de Ciência de Dados, como, análise, mineração de padrões, geração de modelos, etc. Neste momento, em que novos aspectos como ética, conformidade legal, reprodutibilidade científica, qualidade de dados e viés algorítmico estão emergindo de forma decisiva, este esforço tende aumentar ainda mais. Nesta palestra, pretendo discutir como métodos, técnicas e ferramentas típicas de Engenharia de Dados podem ajudar a reduzir este esforço para que a mágica prometida pela Ciência de Dados não deixe de acontecer por causa do absurdo dos dados em estado bruto. Como exemplo concreto, apresentarei alguns resultados recentes de minha pesquisa relacionada a métodos para viabilizar a análise de dados disponível em fontes de formato textual.

Sobre Altigran Soares da Silva (IComp/UFAM)

Altigran Soares da Silva é professor titular do Instituto de Computação da Universidade Federal do Amazonas (IComp/UFAM). Concluiu seu doutorado em Ciência da Computação pela UFMG em 2002. Seus interesses de pesquisa envolvem Gerência de Dados, Ciência de Dados, Recuperação de Informação e Mineração de Dados com ênfase no ambiente da WorldWide Web e Mídias Sociais. Tem coordenado e participado de dezenas de projetos de pesquisa que resultaram em mais de 150 publicações científicas em periódicos e anais de conferência. Tem coordenado comitês de programa de conferências no Brasil e no exterior, tendo participado também como membro de comitês técnicos de programa em cerca de 50 conferências e workshops internacionais. Exerceu a Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da UFAM (2007/2009), foi Coordenador Adjunto da área de Computação na CAPES (2011/2013), membro do CA-CC do CNPq (2016/2019 e desde 2021), e membro da diretoria (2005/2015) e do conselho (2016/2019) da SBC. Foi também co-fundador de empreendimentos de tecnologia, entre eles a Akwan adquirida pela Google (2005), Neemu, adquirida pela Linx Sistemas (2015), e Teewa, adquirida pela JusBrasil (2019). Em 2013 uma tese de doutorado sob sua orientação recebeu o 1o. lugar no Concurso de Teses e Dissertações da SBC e Menção Honrosa no Prêmio CAPES de Teses. Recebeu também em 2013 o prêmio de Sócio Destaque da SBC. Em 2015 foi ganhador de um dos “Google Research Awards in Latin America” como orientador.

Coordenação

  • Professora Anita Maria da Rocha Fernandes – UNIVALI
  • Professor Daniel Antonio Callegari – PUCRS